quarta-feira, 13 de junho de 2012

Cultura - Danças Típicas e Teatro de São Tomé e Príncipe

Fonte: http://stomepatrimonio.blogspot.com.br/2008/03/tchiloli.html

A dança, a música e o teatro são manifestações culturais frequentes. Produto da partilha cultural entre os povos europeus e africanos reunidos em São Tomé e Príncipe, vão desde autos medievais de origem europeia a danças como a puita de raízes angolanas, executada em homenagem aos mortos.

Ao longo do ano, são muitas as festividades religiosas celebradas de acordo com as tradições da Igreja Católica e manifestações pagãs que animam as ruas das principais cidades, vilas e luchanas. 

Entre as várias formas de expressão cultural no país estão:

- Socopé (só com o pé), Ússua, Puita, Djambi, Tchiloli, Bligá, Stleva, Quiná, Vindes Meninos, Dêxa, Auto de Floripes e outras.

Desde o século XVI, o Tchiloli, uma peça de teatro, é encenada no país, ritmando os tempos fortes do ano: as festas religiosas e as festas civis. A representação dura quase 4 horas. "A tragédia do marquês de Mântua e do Imperador Carlos Magno", obra atribuída ao poeta cego português Balthasar Dias, foi introduzida em São Tomé e Príncipe no fim do século XVI pelos portugueses que vieram implantar a cultura de cana-de-açúcar.

Fonte: http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/sao-tome-e-principe/imagens/sao-tome-e-principe-2.jpg

O auto da Floripes é encenado uma vez por ano, 10 de agosto, dia do santo Lourenço. A peça acontece em diferentes lugares da cidade. O papel de Floripes, filha de Balão que se converte ao cristianismo e salvará assim Guy de Borgonha, Olivério e outros, é desempenhado por uma bela jovem virgem de Príncipe que é escolhida entre as mais belas. Os outros papéis são hereditários. 

 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário